3 de março de 2010

ISAAC LEVITAN














A história da Humanidade até o presente
é primordialmente a história do culto de ídolos,
desde os primitivos, de barro e madeira, até os modernos,
representados pelo Estado, o líder, a produção e o consumo.
O homem transfere para o ídolo suas paixões e qualidades.
Quanto mais empobrece, tanto maior e mais forte se tornao ídolo.
Este é a forma alienada da experiência que o homem tem de si mesmo.
Ao cultuar o ídolo, o homem cultua a simesmo.
Identificando-se com um aspecto parcial de simesmo,
o homem limita-se a tal aspecto;
perde sua totalidade de ser humano e deixa de crescer.

(ERICH FROMM)

AddThis Social Bookmark Button


0 comentários: to “

 

Design by Amanda @ Blogger Buster